Sexta-Feira, 18 Agosto 2017

social

Jornal Mercado de Trindade

Sex, 30 de Setembro de 2011 02:04

Trindade-Goiás-Brasil

Dar nota para esse item
(0 votos)

Municípios limítrofes
Abadia de Goiás  Campestre de Goiás  Caturaí  Goiânia Goianira Guapó Santa Bárbara de Goiás

Hidrografia
O sistema hidrográfico regional apresenta uma malha de drenagem com escoamento geral de norte para sul integrando-se a bacia do Rio Paranaíba, principal curso d’água de toda a bacia. A região em questão é drenada por contribuintes que escoam para a margem esquerda do Rio dos Bois principal manancial de influência no município. Os Principais córregos e ribeirões são: Barro Preto  Barro Branco  Arroizal  Fazendinha  Santa Maria Dos Pereiras  Do Peixe  Do Sabão

Clima
O padrão climático da região é do tipo tropical, caracterizado por apresentar duas estações bem definidas - uma chuvosa, de outubro a março (primavera / verão), e outra seca, de abril a setembro (outono / inverno). Em janeiro e fevereiro, que são os meses de maior precipitação, podem ocorrer períodos de interrupção total caracterizando o “veranico”, como é conhecido, que se faz acompanhar de desastres na agricultura. O total pluviométrico anual para costuma ser próximo a 1.600mm, a temperatura média anual é de 23,2°C, a insolação é de 2588,1 horas/ano, a velocidade média dos ventos é de 3,7 km/h e a umidade relativa é de 66%.Relevo

O município de Trindade acha-se a 780m de altitude. A região possui topografia classificada como suave ondulado, tendo uma superfície topográfica pouco movimentada, com predominância de declives de 3,9 %, no sentido S-N e uma diferença máxima de cotas de 24 m. As elevações mais destacadas são as serras da Taboca, de Trindade e da Jiboia.

Vegetação
Vista panoramica de Trindade. A área do município está inserida no bioma Cerrado, que é entendido como um complexo de formações vegetativas que vão desde o campo limpo, até o cerradão, além da formação denominada campo aberto, representada por gramas nativas, árvores e palmeiras de pequeno porte. O Cerrado constitui-se no segundo maior bioma do Brasil e da América do Sul, englobando a terça parte de todos os organismos vivos do Brasil e 10% dos animais e das plantas que ocorrem no mundo. Entre as árvores mais conhecidas estão o Jatobá e o Ipê

História
Em Trindade - denominada nesta época de Barro Preto - por volta de 1840 foi encontrada uma pequena imagem de barro, em formato de medalha, representando a Virgem Maria sendo coroada pela Santíssima Trindade em uma olaria de propriedade de Constantino Xavier Maria. Essa medalha foi considerada miraculosa e deu início a uma romaria até o local onde foi construído uma igreja para abrigar tal artefato. Ao longo dos anos diversas pessoas se juntaram próximo a essa igreja formando um vilarejo onde a economia dependia dos fiéis.

Dom Eduardo Silva, Bispo de Goiás, esteve no Distrito de Barro Preto em 1891 e nomeou como administrador do Santuário o Pe. Francisco Inácio de Sousa para que novenas fossem conduzidas por sacerdotes e acabar com a exploração indevida dos fiéis antes da instalação, no povoado, de uma Congregação religiosa para conduzir a romaria ao Divino Pai Eterno.

Aconteceu, em 1897, um conflito entre fazendeiros e redentoristas, a revolta foi encabeçada pelo fazendeiro Cel. Anacleto Gonçalves. Os conflitos seguiram nos anos seguintes quando Dom Eduardo fez uma portaria estabelecendo regras para a romaria que desagradaram os líderes da subversão. Mas os moradores viram as dificuldades de continuar a romaria. Os revoltosos pediram perdão ao Bispo e a romaria de 1904 foi feita com a presença dos redentoristas na cidade.

Campinas foi levada a categoria de Município em 1907 tendo os arraiais de Barro Preto e São Sebastião do Ribeirão (atual Guapó) incorporados a ele. Dois anos após a criação do município de Campinas é criado o distrito de Barro Preto que muda de nome para Trindade. Cinco anos mais tarde é a vez de Ribeirão se tornar distrito. Em 1911 e 1912 foi construído o atual Santuário “velho” (Igreja Matriz).

Trindade foi levada a categoria de Vila Velha em 16 de julho de 1920, cuja instalação se deu em 31 de agosto de 1920. tendo seu território desmembrado de Campinas e ficando a ele anexado o distrito de Ribeirão. Sete anos depois sua sede é elevada à categoria de Cidade. Com a construção da capital do estado Trindade volta a condição de distrito em 1935 e só recupera o posto de cidade 8 anos depois. Em 1963, Campestre de Goiás se torna um distrito e é anexado ao município de Trindade, mas no mesmo ano é feito o desmembramento dos dois municípios.

Economia
Indicadores socioeconômicos
PIB municipal (2008) R$ 644,772 milhões
PIB per capita (2008) R$ 6.267,84

Composição do PIB (2008)
Valor adicionado bruto da agropecuária: R$ 35,795 milhões
Valor adicionado bruto da indústria: R$ 189,954 milhões
Valor adicionado bruto dos serviços: R$ 361,939 milhões
Impostos sobre produtos líquidos de subsídios: R$ 57,084 milhões

Sociedade Cultura Turismo
Alguns dos principais símbolos e atrações turísticas da cidade são:
Desfile de Carro-de-Bois
Santuário Velho do Divino Pai Eterno
Basílica do Divino Pai Eterno
Festa do Divino Pai Eterno

Religião
É considerada a capital católica do estado. As novenas têm início nove dias antes do primeiro domingo do mês de julho. Nesta ocasião, ocorre uma romaria com afluência de centenas de milhares de turistas e devotos do Divino Pai Eterno.

Povo
Assim como os municípios vizinhos, Trindade têm uma grande desigualdade social e sua economia está muito aquém de suas potencialidades.